Ele sim ou ele não, o que vale em política é pragmatismo. Vingança faz parte do cardápio, e é um prato que se come frio.

Bolsonaro-Ciro