“Brava genta brasileira, longe vai temor se viu?!

Quero fazer esse comunicado à nação porque é importante comunicar o comunicado muito bem comunicado.

Tenho estado em países internacionais para falar para os internacionais moradores deles sobre o que está acontecendo no Brasil. E o que está acontecendo no Brasil? Foi isso que eu fui comunicar pra eles, mas lá não foi por comunicado, foi pra plateia internacional que estava lá.

Fui na França e falei em francês com eles. Contei pra eles que o Lula tá preso por ordem de um juiz. Mas eu falei também que não tem provas contra ele, que eles inventaram as provas pra provar que tinham as provas que eles provaram, mas que na verdade eles não tem provas de prova nenhuma.

Eles falam que Lula é um político preso, mas pra nós Lula é um preso político, e eu acho que isso é quem eles falam que nem aquele boneco verdinho da Guerra nas Estrelas, o yakisoba, que fala tudo ao contrário. A questão é que Lula é um preso político, porque se ele é político e está preso ele é um preso político, porque se ele tivesse solto ele era um político solto e não era um solto político.

Falei também em Madrid e Barcelona, e falei em castanhola, que a lingua que os madrienses e bacelopolitanos falam e me entendem muito bem. Lá eu também falei pra eles que o Lula tá preso e porque ele tá preso colocaram ele numa cela da cadeia da polícia federal, porque o Lula já foi general do exército porque, que nem eu, ele também mandou no exército. Só que eu não fui general, eu fui almiranta porque não existe generalanta, então eu escolhi o almiranta que combinava com o presidenta.

Depois eu fui pros Estados Unidos, e também falei em inglês pra eles, porque quando eu vou viajar pra qualquer país internacional e gosto de falar na língua que eles entendem e não em português porque quem fala inglês não entende português e nem sabe ler e nem escrever em português. Então eu falei que o Lula tá “in jail” que é como fala em inglês que ele tá preso. Mas lá eu falei também que a culpa é do Tramp que se ajeitou com a CIA e com o Sérgio Moro pra “arresta” ele, que é como fala prender em inglês. Então eu lembrei de Sheikspir pra eles entenderem que o Lula não é culpado, e falei “to bi or não to bi”, porque aí eles entenderam que ele não é culpado.

Então, o que eu quero que vocês entendam é que a briga pra soltar o Lula não terminou e ele continua preso e nós vamos ficar brigando enquanto ele ficar preso porque enquanto ele ficar preso a briga não vai terminar.

Essa juíza que proibiu a gente de visitar o Lula cometeu o crime de impedir a gente de visitar o Lula, e com isso, por enquanto, a gente não vai poder visitar o Lula. Mas a gente quer visitar o Lula, e se precisar a gente vai entrar com pedido no STF, na ONU e até na FIFA, porque o Lula é muito querido lá pelo pessoal da FIFA, pra ter o direito de visitar o Lula porque é um direito de todo criminoso preso receber visitas, e o já que o Lula tá preso, o que ele tem de diferente dos outros criminosos que não pode receber visita?

E, olha, eu acho que a gente tem que fazer igual os vídeos que eu vi no youtub daquelas pessoas andando que nem robo (cês viram aquilo?) dizendo que é robo do Bolsonaro, a gente tinha que invadir a Polícia Federal mexendo que nem robo e falando “eu sou robo do Lula”, porque se o Lula é criminoso que nem ele falam, então nós, que defendemos a honra do Lula, também somos criminosos que nem eles falam que o Lula é, porque nós estamos com o Lula até na cadeia.”

Dilma Rousseff, uma resistenta!”